Luís Vaz de Camões - Soneto 27 - Porque Quereis, Senhora, que Ofereça





Luís Vaz de Camões - Soneto 27 - Porque Quereis, Senhora, que Ofereça


Porque quereis, Senhora, que offereça

A vida a tanto mal como padeço?

Se vos nasce do pouco que eu mereço,

Bem por nascer está quem vos mereça.


Entendei que por muito que vos peça,

Poderei merecer quanto vos peço;

Pois não consente amor que em baixo preço

Tão alto pensamento se conheça.


Assi que a paga igual de minhas dores

Com nada se restaura; mas devêsma

Por ser capaz de tantos desfavores.


E se o valor de vossos amadores

Houver de ser igual comvosco mesma,

Vós só comvosco mesma andai de amores.




 Luís Vaz de Camões - Soneto 27 - Porque Quereis, Senhora, que Ofereça

Conteúdo correspondente: